Instituto Superior Técnico

Área de Transferência de Tecnologia do IST

Atividades

A TT@IST tem como missão apoiar o Conselho de Gestão na ligação do IST à Sociedade, nomeadamente através da valorização económica do conhecimento da Escola sendo responsável pela gestão e valorização da propriedade intelectual do IST, sendo ainda o ponto focal para a dinamização das relações empresariais e para o apoio ao empreendedorismo do IST.

Os serviços que potenciam a transferência de tecnologia do IST para a Sociedade são vistos de uma forma abrangente que vai para além da simples proteção e licenciamento da propriedade intelectual produzida pelos docentes, investigadores e alunos. Nesta visão mais alargada a TT@IST oferece os seguintes serviços:

  • receção e avaliação prévia das comunicações de invenção;
  • proteção e manutenção dos direitos de propriedade intelectual;
  • negociação e licenciamento da propriedade intelectual;
  • apoio à contratualização de atividades que possam produzir propriedade intelectual;
  • apoio ao empreendedorismo de base tecnológica como veículo de transferência de tecnologia;
  • estabelecimento de parcerias empresariais e interface entre o IST e as empresas;
  • serviços de carreira e apoio aos processos de recrutamento;
  • elo de ligação com os núcleos de alunos do IST.

Para além da prestação dos serviços mencionados, a TT@IST tem procurado realizar anualmente um conjunto de iniciativas integradas na sua missão.

2014

Durante o ano de 2014, o Núcleo de Propriedade Intelectual (NPI) rececionou 21 Comunicações de Invenção ou Criação, significando um ligeiro decréscimo face a 2013. Para cada comunicação de invenção ou criação o NPI elabora um relatório para apoiar a decisão de proteção das mesmas. Em 2014 foram submetidos 11 processos de proteção com titularidade do IST junto do Instituo Nacional de Propriedade Industrial (INPI), sendo um deles um pedido provisório. Verificou-se também a transmissão de 1 patente para o IST. Ainda durante este ano o IST recebeu 11 comunicações de concessão de invenções. O NPI continuou a monitorização da qualidade do seu serviço. Embora ainda com valores não definitivos, em 11 pedidos definitivos elaborados, houve 2 notificações em fase formal, correspondentes a 3 erros, verificando-se a melhoria contínua do serviço.

Em 2014 continuou a verificar-se a tendência crescente, para 10, do número dos pedidos de patentes que iniciaram o processo de internacionalização. Este aumento deve-se em parte ao aumento do potencial dos pedidos de proteção iniciados, medido tanto em termos dos relatórios elaborados pelo IST como pelos relatórios de pesquisa produzidos pelo INPI. Este acréscimo justifica-se também com a decisão de aumentar o relacionamento do IST com o European Patent Office (EPO) tendo em vista a futura patente europeia.

Para além das habituais sessões de sensibilização realizadas para toda a comunidade do IST em colaboração com o INPI que foram 5 em 2014, no Campus da Alameda e no Campus Tecnológico e Nuclear, efetuaram-se adicionalmente 2 sessões sobre Propriedade Industrial direcionadas aos alunos de programas doutorais nas áreas de Biotecnologia/Química e Civil, também com o apoio do referido Instituto. Como complemento a estas sessões, o Núcleo de Propriedade Intelectual realizou 6 seminários de Propriedade Intelectual em disciplinas de Empreendedorismo de cursos do IST.

A contratualização das questões de propriedade intelectual é uma das atividades mais relevantes da Área de Transferência de Tecnologia. O parecer do núcleo de propriedade intelectual (NPI) é obrigatório para todos os contratos e protocolos envolvendo questões de propriedade intelectual e que não utilizem modelos pré-aprovados pelo núcleo. Nesses casos é necessário analisar as propostas das outras partes, negociar e chegar a entendimento sobre a versão final do documento, para depois solicitar a assinatura pelo Presidente do IST. Em 2014 o NPI processou 145 contratos e protocolos que foram celebrados após análise e negociação entre o IST e as partes envolvidas.

O NPE desenvolveu as seguintes actividades, organizadas em quatro áreas de actuação: a gestão de rede de contactos empresariais; a implementação, organização e execução do Programa de Desenvolvimento de Carreiras (IST Career Weeks; IST Career Workshops; IST Summer Internships; IST Job Bank); a coordenação do Fórum dos Núcleos de Estudantes; e promoção do empreendedorismo no IST.

Na componente de relações com empresas, promoveu-se a presença nos Campi do IST de 270 empresas em eventos de contacto com os alunos. As empresas participam nas diversas actividades para fins de recrutamento ou com vista a futuros projectos de investigação e desenvolvimento, através da IST Career Weeks e da Jobshop da AEIST. Contamos também este ano com a visita de empresas internacionais com a Procter&Gamble e a Google com “Work@Google: Do cool things that matter”, e também, como em todos os anos, com a empresa McKinsey&Company. No desenvolvimento de competências tivemos duas escolas de MBA presentes no Técnico com os seguintes workhsops: “BRAND YOURSELF: How Creating a Personal Brand Can Boost Your Career” d0 Lisbon MBA; e “Lost in Translation: Como falar com os Gestores?” com João Duque do ISEG.

Estes contactos resultaram num acréscimo de ofertas no portal de emprego IST Job bank que em 2014 publicou 1577 anúncios de emprego para um total de 4675 vagas. Trata-se de um aumento significativo face ao ano anterior onde foram anunciadas 2924 posições em 972 anúncios. No ano de 2014, com o objectivo aumentar os contactos com as empresas existem acções futuras a serem optimizadas, com a criação de parceiras com as empresas, nomeadamente, aumentar a capacidade de monitorização do IST Job Bank com a transição para a nova plataforma de emprego (Symplicity).

Este ano regulamentamos a atribuição de prémios de mérito aos alunos do IST pelas empresas, regularizado pelo Regulamento para o Apoio a Prémios de Mérito a Alunos e Graduados do IST, tendo sido assinado um protocolo no âmbito Prémio Best in Class BCG.

Foi dada continuidade ao Programa de Desenvolvimento de Carreiras que visa a preparação dos alunos para os processos de recrutamento. Para além das IST Career Weeks e da Jobshop o programa conta também com os seminários IST Career Sessions, com a participação de 206 alunos que foram sensibilizados para a necessidade do planeamento da sua carreira.

Outra componente da preparação para o processo de recrutamento são os IST Career Workshops que decorreram cerca de 50 sessões de formação de 2 horas e meia para um máximo de 15 alunos, lecionadas por profissionais da área do recrutamento. Participaram nestas sessões 265 alunos que, na sua maioria, assistiram a mais do que uma sessão. Promoveu-se também a realização de estágios de verão em empresas, tendo sido assinados 71 contratos de estágio do do IST Summer Internship. O IST apoia também o programa Inside View em que um aluno acompanha um dia de um engenheiro numa empresa, organizado pelos alunos do BEST Lisboa, sendo que este ano participaram 193 alunos. Desta forma, estiveram envolvidos 542 alunos no Programa de Desenvolvimento de Carreiras 2014.

Programa de Desenvolvimento de Carreiras pretende desenvolver competências transversais nos nossos alunos e de certa forma desmistifica todo o processo de procura de emprego. A planificação rigorosa destas iniciativas maximizam o sucesso deste programa que tem vindo a melhorar de ano para ano.

A dinamização da Comunidade IST SPIN-OFF prosseguiu com o evento anual onde foi atribuído o estatuto de IST SPIN-OFF a 3 novas empresas: GetSocial; SiliconGate; Unbabel. No apoio às unidades curriculares relacionadas com o empreendedorismo destaca-se o programa experimental baseado na metodologia Lean Launch Pad envolvendo grupos de alunos da disciplina de Empreendedorismo, Inovação e Transferência de Tecnologia. Os contactos com as empresas também tiveram como objetivo a promoção do empreendedorismo, através do apoio a iniciativas e actividades desenvolvidas para a comunidade académica do IST, nomeadamente, alunos, investigadores, docentes e alumni, mas também o acompanhamento de novas iniciativas empresariais, através de marcação de reuniões com os promotores.

Relativamente a programas ligados ao empreendedorismo destaca-se a apresentação de programas de aceleração como o “Lisbon Challenge” da Beta-I e “Sirius Programme” com apoio da Embaixada Britânica. Também ocorreram outras atividades de empreendedorismo lideradas pelos Núcleos de Estudantes do IST como a BET Breaking Tech, AEIST e BET Católica; 5ª Edição do TEDxIST, LAGE; BeerTalks@IST, NEECIST, LX Reactor, HackerSchool, EscolEmp++, LAGE, Shark Tank no Técnico, Hackerschool.

Este ano realizamos o 6.º Encontro da Comunidade IST SPIN-OFF  com a integração de 3 novas empresas. E tivermos o IST Técnico Lisboa Launch Pad, que consistiu numa oportunidade para trazer a comunidade empreendedora ao Técnico, que celebrou a 3ª Semana do Empreendedorismo de Lisboa, com a participação de João Vasconcelos, com as últimas novidades da incubadora “Startup Lisboa” e de Vasco Pedro, fundador da Unbabel, que veio falar-nos da sua experiência no YCombinator, um acelerador de startups.

Todas estas actividades de empreendedorismo têm fomentado o interesse dos nossos alunos para criação de projectos inovadores e tecnológicos com o objectivo de iniciarem a sua startup.

2013

No ano de 2013 a Área de Transferência de Tecnologia continuou a sua missão de ligação do IST à Sociedade nas suas áreas de atividade: a proteção e valorização da propriedade intelectual do IST, no estabelecimento e manutenção de relações com empresas nacionais e estrangeiras, coordenação dos núcleos de alunos, e na promoção do empreendedorismo de base tecnológica.

No ano de 2013 o Núcleo de Propriedade Intelectual (NPI) recebeu 28 comunicações de invenção, o que corresponde a um aumento face à média de 21 comunicações nos últimos 3 anos. As comunicações são alvo de um relatório elaborado pelo núcleo para apoiar a decisão de proteção das mesmas. Em 2013 foram entregues 14 novos processos de proteção com titularidade do IST junto do Instituo Nacional de Propriedade Industrial (INPI), sendo um deles um pedido provisório. O número de pedidos definitivos manteve-se na média de 13 dos últimos 3 anos. Durante o ano receberam-se 9 comunicações de concessão de patentes ao IST.

Relativamente à internacionalização dos pedidos por via PCT, no ano de 2013 houve um aumento para 7 dos pedidos que iniciaram este processo, face à média de 3 dos últimos 3 anos. O aumento deve-se em parte ao aumento do potencial dos pedidos de proteção iniciados, medido tanto em termos dos relatórios elaborados pelo próprio NPI como pelos relatórios de exame produzidos pelo INPI. Outra razão para este acréscimo é a decisão estratégica de aumentar a experiência do NPI na relação com o European Patent Office (EPO) que trata destes pedidos. Esta estratégia prende-se com a capacitação do NPI para o surgimento da futura patente europeia.

O NPI continuou a monitorização da qualidade do seu serviço. Em 12 pedidos definitivos elaborados, houve 3 notificações em fase formal, correspondentes a 6 erros. O valor médio de erros dos 3 anos anteriores foi de 18.

No ano de 2013 prosseguiram-se as atividades de sensibilização de professores, investigadores e alunos para a proteção e a valorização da propriedade intelectual. Com o apoio do INPI foram realizados 8 sessões sobre propriedade intelectual no campus da Alameda e no Campus Tecnológico e Nuclear.

Na sequência da colaboração da empresa i-Deals e com o apoio da Fundação Everis realizaram-se 3 workshops dedicados à valorização e comercialização de tecnologia. Cada sessão de trabalho de 4 horas e meia foi dedicada a professores, investigadores e alunos de doutoramento de uma dada área: Química e Biotecnologia; Física e Materiais; Mecânica, Eletrónica e Informática. O objetivo foi o de transmitir os conceitos de básicos de valorização, posicionamento no mercado, segmentação de clientes e oferta de valor e plano de negócios. Os workshops foram conduzidos por Angel Sánchez Diaz, CEO da i-Deals, e Enrique Abad Perez, Business Analyst.

Ainda na sequência das iniciativas iniciadas no ano passado na colaboração entre o IST e a i-Deals, celebrou-se um acordo de confidencialidade com uma empresa líder no mercado dos isolantes e um acordo de transferência de material de um produto desenvolvido no IST para avaliação por um dos líderes mundiais em tecnologia OLED.

A contratualização das questões de propriedade intelectual é uma das atividades mais relevantes da Área de Transferência de Tecnologia. O parecer do núcleo de propriedade intelectual é obrigatório para todos os contratos e protocolos envolvendo questões de propriedade intelectual e que não utilizem modelos pré-aprovados pelo núcleo. Nesses casos é necessário analisar as propostas das outras partes, negociar e chegar a entendimento sobre a versão final do documento, para depois solicitar a assinatura pelo Presidente do IST. No ano de 2013 foram processados desta forma 152 contratos e protocolos, entre os quais 78 de projetos de investigação e 24 de projetos de prestação de serviços. Estes valores correspondem a um aumento significativo face a 2012, onde foram processados 95 contratos e protocolos.

Na componente de relações com empresas, o Núcleo de Parcerias Empresariais (NPE) promoveu e apoiou a presença nos Campi do IST de 210 empresas em eventos que potenciaram o contacto com os alunos do Técnico durante um total de 880 horas. Estas sessões decorreram no âmbito tanto das IST Career Weeks, da Jobshop da AEIST bem como de outras iniciativas. Destaca-se a presença de algumas empresas especificamente para a promoção de posições no estrangeiro como a Repsol, Jaguar Land Rover, Mira, Rolls-Royce, CGG, entre outras.

Estes contactos resultaram na oferta de posições aos alunos finalistas, muitas delas através do portal de emprego IST Job bank que em 2013 publicou 972 anúncios de emprego para um total de 2924 vagas. Trata-se de um aumento significativo face ao ano anterior onde foram anunciadas 2262 posições em 614 anúncios, sendo este crescimento o resultado da combinação de diversos fatores: crescimento da atividade económica, maior divulgação do portal e a satisfação dos empregadores com os resultados dos recrutamentos através da plataforma do ano anterior.

No ano de 2013, à semelhança do efetuado nos últimos anos, foi dada continuidade ao Programa de Desenvolvimento de Carreiras que visa a preparação dos alunos para os processos de recrutamento. Para além das IST Career Weeks e da Jobshop o programa conta também com os seminários IST Career Sessions, que decorreram entre 17 e 23 de setembro, com 4 sessões no Campus da Alameda e 2 no do Taguspark, com a participação de 287 alunos que foram sensibilizados para o planeamento da sua carreira e o desenvolvimento dos necessários contactos logo desde a sua passagem para o 2º ciclo. Outra componente de preparação para o processo de recrutamento são os IST Career Workshops que decorreram aos sábados entre 23 de fevereiro e 23 de março com 53 sessões formação de 2 horas e meia para um máximo de 15 alunos lecionadas por profissionais da área do recrutamento. Participaram nestas sessões 332 alunos que, na sua maioria, assistiram a tuas sessões correspondendo a 5 horas de formação total. Esta participação foi possível pela oferta pelo IST de bolsas de formação no valor de 70 euros.

Outra componente do programa é o IST Summer Internships, para a realização de estágios de verão, que o NPE promove junto das empresas, tratando também dos respetivos protocolos de estágio. Em 2013 foram assinados 45 protocolos para estágios de verão. Outra iniciativa com o objetivo de colocação de estudantes em ambiente empresarial é o programa “Inside View” organizado pelo grupo local do Board of European Students of Technology (BEST), e que conta com o apoio do NPE. Em 2013 participaram neste evento de job shadowing, em que um aluno acompanha um dia de um engenheiro numa empresa, 220 alunos escolhidos entre 740 candidatos.

Nos aspetos relativos à promoção do empreendedorismo no IST, o Núcleo de Parcerias Empresariais manteve 3 iniciativas: a dinamização da Comunidade IST SPIN-OFF, o acompanhamento de novas iniciativas empresariais e a promoção do empreendedorismo junto da comunidade do IST.

No dia 27 de Novembro de 2013, houve o evento anual de reunião da Comunidade IST SPIN-OFF, coincidindo com a semana global do empreendedorismo, onde foi atribuído o estatuto de IST SPIN-OFF a 3 novas empresas: PPL, Heartgenetics e Codacy.

A Heartgenetics e a Codacy receberam em 2013 investimento do fundo de capital de risco ISTART I promovido pelo IST e gerido pela Espírito Santo Ventures.

A promoção do empreendedorismo junto da comunidade do IST passou por vários eventos entre os quais se destacam: Start me up to Sweden, realizado em colaboração a AICEP, a divulgação do Fundo de Empreendedores da Fundação Repsol, sessões de apresentação de iniciativas da associação Beta-i com o Lisbon Challenge e o Explorers Fest.

A área de transferência de tecnologia continuou em 2013 a apoiar as unidades curriculares relacionadas com o empreendedorismo e a transferência de tecnologia oferecidas pelo IST. Em particular, na unidade curricular de Empreendedorismo, Inovação e Transferência de Tecnologia (EITT), realizou-se um programa baseado na metodologia Lean Launch Pad oferecido a 25 alunos que se candidataram para esse fim. Neste programa, os alunos tiveram de desenvolver a sua ideia de negócio com base na interação com potenciais clientes, tendo realizado protótipos e demonstradores, bem como website e vídeos, com o objetivo de validar o potencial do produto ou serviço.

2012

O Núcleo de Propriedade Intelectual do IST foca a sua atividade nos aspetos relacionados com a gestão da propriedade intelectual do IST, com a comunicação com os inventores e com os organismos oficiais, com a formação e sensibilização dos professores, investigadores e alunos para a proteção da propriedade intelectual e com a adequada contratualização das atividades realizadas com outras entidades.

Tendo-se mantido os exigentes critério para o início do processo de proteção, notou-se este ano um acréscimo no número de comunicações de invenção (21) e um ligeiro aumento de 13 para 14 do número de pedidos definitivos que o IST decidiu submeter. Este é também o resultado da continuidade das acções de formação que foram realizadas de sensibilização para a proteção e valorização da propriedade intelectual que se realizaram ao longo do ano com o apoio do INPI. Durante o ano de 2012 foram realizadas 9 sessões incidindo sobre diversos temas no âmbito da Propriedade Intelectual, entre eles: principais erros dos inventores, invenções implementadas por computador, estratégias de pesquisa, requisitos formais, vias internacionais de proteção das invenções.

Para além da gestão da propriedade intelectual do IST, o Núcleo de Propriedade Intelectual intermedeia as comunicações entre os inventores e os organismos oficiais (INPI, EPO, WIPO) e os agentes oficiais de propriedade industrial (AOPI). Tendo como objetivo a redução do número de notificações recebidas e o número de erros formais por pedido de patente submetido, tem-se verificado uma diminuição nesses valores, tendo, em 2012, a média de erros formais por pedido decrescido para 1,15 e a média de notificações em fase formal por pedido decrescido para 0,23.

O pedido de proteção de uma invenção inicia um processo que pode demorar vários anos, e que termina com a sua concessão ou recusa. Em 2012, o IST teve 6 patentes e 1 modelo de utilidade concedidos pelo INPI.

Em 2012 continuou-se a aplicação dos processos de proteção da propriedade intelectual do IST e que resultaram neste ano na decisão de iniciar o processo de internacionalização de 4 patentes. Beneficiando de uma colaboração com a Fundação Everis e com a i-Deals, iniciou-se um projeto de valorização de outras 4 patentes com o processo de internacionalização em curso. Utilizando os relatórios de avaliação anteriormente realizados em conjunto com um análise das 4 tecnologias e dos seus mercados potenciais pela i-Deals, enviaram-se pacotes de comercialização a potenciais interessados por cada uma delas. Desses contactos surgiram demonstrações de interesse em mais informações e em reuniões com os inventores. Este projeto terá a sua conclusão em 2013.

Com o intuito de prestar melhor apoio aos bolseiros, investigadores, funcionários docentes e não-docentes do IST, que cumprem funções no Campus Tecnológico e Nuclear (CTN) e responder com maior celeridade às questões relacionadas com a Propriedade Intelectual, foi destacada, em abril de 2012, uma nova colaboradora do Núcleo Propriedade Intelectual para realizar a interface entre o Núcleo e o CTN.

O Núcleo de Propriedade Intelectual tem também um papel importante nos processos de contratualização das atividades do IST em particular nos projetos de investigação e nos acordos para a realização de estágios curriculares e extracurriculares dos alunos. Este trabalho é realizado em estreita colaboração com a Área de Projetos e com a Direção de Apoio Jurídico, apoiando os docentes e investigadores nos processos negociais e dando pareceres ao Conselho de Gestão sobre a componente de propriedade intelectual dos contratos de investigação e de prestação de serviços.

O Núcleo de Parcerias Empresariais continuou a desenvolver os seus 4 domínios de atuação: ponto de contacto para as empresas, o programa de desenvolvimento de carreiras dos alunos, inovação e empreendedorismo e o fórum dos núcleos de estudantes.

Na ligação às empresas, o IST recebeu em 2012 a visita de 208 empresas para um total de 850 horas de presença no IST. Para além do contacto direto com o Núcleo de Parcerias Empresariais, estas visitas foram também enquadradas nas iniciativas que o núcleo promove ou dá apoio como as IST Career Weeks e a AEIST Jobshop.

O núcleo mantém também a gestão do IST Job bank onde foram colocadas 690 ofertas de emprego e de estágios para um total de 2370 vagas:

Tipo de ofertas Ofertas 2012 Vagas 2012
Estágios de Verão 33 58
Estágio Extracurricular 14 17
Bolsas de Investigação 29 33
Emprego Internacional 83 503
Estágio Profissional 179 495
Emprego Nacional 352 1264
Total 690 2370

O calendário do Programa de Desenvolvimento de Carreiras dos alunos manteve o figurino definido no ano anterior com: IST Career Weeks, IST Career Workshops, IST Career Sessions, e a AEIST Jobshop.

As IST Career Weeks decorreram entre 13 de fevereiro e 23 de março de 2012. O NPE prestou apoio a 10 núcleos de estudantes na organização das jornadas, contando com a participação de 162 empresas.

IST Career Weeks N.º de Empresas N.º Horas
JEEAmb 5 10
MecanIST 5 5
SINFO 58 360
JEB 16 24
JEEC 17 12
JEQ 16 26
Taguspark 18 22
JECivil 11 47
JAeroespacial 16 28
Jornadas de Biomédica S/dados S/dados
Total 162 534

Os IST Career Workshops decorreram entre 11 de fevereiro e 24 de Março de 2012, durante 4 sábados, com 56 sessões de formação em dois turnos (manhã e de tarde) com o objetivo de reforçar e valorizar as competências dos alunos de 2.º ciclo do IST para o processo de recrutamento. As sessões de formação foram lecionadas por profissionais da área e cada módulo de formação teve a duração de 3 horas com um grupo médio de 13 alunos. No total estiveram presentes nas sessões 291 alunos e 8 voluntários.

As IST Career Sessions realizaram-se no início do primeiro semestre de aulas de 18 a 24 de setembro: Neste programa de sensibilização para o processo de recrutamento foram organizadas em 8 sessões com duração de 2 horas cada, tendo 4 ocorrido no Campus da Alameda e 2 sessões no Campus do Taguspark e tendo participado um total de 337 alunos.

A feira de empresa AEIST Jobshop, organizada pela Associação dos Estudantes do IST, foi também apoia pelo Núcleo de Parcerias Empresariais e contou com a presença de 24 empresas.

Tipo de Actividades N.º de Empresas N.º Horas
IST career Weeks 162 534
Jobshop 24 256
Outras apresentações 22 60
Total 208 850

O Programa de Desenvolvimento de Carreiras em 2012 envolveu 561 alunos finalistas do IST nas atividades com registo presencial, tendo muitos deles participado em mais do que uma iniciativa

Nos aspetos relativos à promoção do empreendedorismo no IST, o Núcleo de Parcerias Empresariais mantém 3 iniciativas: a dinamização da Comunidade IST SPIN-OFF, o acompanhamento de novas iniciativas empresariais e a realização de eventos de promoção do empreendedorismo.

No dia 14 de novembro houve o evento anual de reunião da Comunidade IST SPIN-OFF, coincidindo com a semana global do empreendedorismo, onde foi atribuído o estatuto a 4 novas empresas: Talkdesk; MAEIL; InfoTucano e Waterways.

O acompanhamento de novas iniciativas empresariais esteve associado ao fundo de capital de risco promovido pelo IST e denominado ISTART I, tendo sido realizada uma chamada de oportunidades de investimento para o fundo que terminou em 16 de novembro de 2012. Desta iniciativa resultaram 25 candidaturas que foram apresentadas à sociedade gestora do fundo, a ES Ventures, encontrando-se algumas delas em processo de acompanhamento também pelo Núcleo de Parcerias Empresariais.

De entre os diversos eventos relacionados com a promoção do empreendedorismo junto dos alunos destacam-se os Técnico Innovation Seminars que decorreram entre 3 de outubro e 12 de dezembro de 2012. Esta organização do Núcleo de Parcerias Empresariais tem como objetivo complementar a formação dada nas diversas disciplinas relacionadas com o empreendedorismo oferecidas aos diversos cursos do IST criando uma oportunidade de contacto entre esses alunos. Os assuntos abordados pelos oradores convidados foram: Estratégia de Patentes (Rodolfo Condessa), Modelos de Negócio e Desenvolvimento de Clientes (António Lucena de Faria), Desenvolvimento Ágil e as Google Adwords (Cristina Fonseca) e Financiamento de Risco (José Guerreiro de Sousa), Start-up Marketing (Pedro Janela). Neste ciclo de seminários inclui-se também o encontro da Comunidade IST SPIN-OFF onde os alunos tiveram a oportunidade de assistir à apresentações dos novos membros.

Atividades de Empreendedorismo Responsável pela Atividade Tipo de atividades N.ºsessões
Técnico Innovation Seminars NPE/DEEC Seminários 6
3 Day Startup Lisbon TEC/NPE Sessão de apresentação 1
TECtalks TEC/NPE Sessão/Networking 1
Startup Pirates Lisboa NPE/Alunos do IST Curso Intensivo N/A
Incubadora do Taguspark NPE/ Incubadora do Taguspark Sessão de apresentação 1
Beta-talk NPE/Beta-I Sessão/Networking 1
Beta- start NPE/Beta-I Sessão de apresentação 1
Fundo de Empreendedores- Fundação Repsol GCRP/NPE Sessão de apresentação 1
Prémio EDP Inovação NPE/ EDP Stand 2
Investing in Innovation – Perspectives of a Venture Capitalist (Mónica Dodi) NPE/Embaixada dos Estados Unidos Seminário 1
Master Class “Innovation Throu Design Thinking” (Max Oliva) NPE/Projeto Alumni/IE Business School Seminário 1
Chamada de oportunidades de investimento para o ISTART I ATT/ Espírito Santo Ventures Candidaturas N/A
Nokia Gamelopers 2012 NPE/Universia Seminários 4
Imagine Cup NEECIST/NPE Sessão de apresentação 1
TEDx UTL NEIIST/NPE Difusão em Livestreaming N/A
Mectalks Fórum de Mecânica/NPE Sessão/Networking 1
IST(o) é Empreendedorismo? SINFO Sessão de apresentação 1
Empreendedorismo: A visão de um SAPO SINFO Sessão de apresentação 1
VILT: um caso prático de empreendedorismo SINFO Sessão de apresentação 1
Talkdesk, Do IST para Silicon Valley SINFO Sessão de apresentação 1
Desafios de futuro: tecnologia, saude e empreedorismo Jornadas de Eng. Biomédica Sessão de apresentação 1
Banco de Ideias: Turbojacto; CNC Multifunções; Impressora 3D MecanIST Sessão de apresentação 3
Já foste empreendedor hoje? JEB Sessão de apresentação 1
Empreendorismo de Base Tecnologica JEEC Sessão de apresentação 1
Como gerar ideias de negócio e iniciar o ciclo empreendedor JEQ Sessão de apresentação 1
Financiamento de Start-ups Tecnologicas JEQ Sessão de apresentação 1
E Assim Nasceu a Off7 JEQ Sessão de apresentação 1
Conferência Flash AEIST (António Camara) Jobshop Sessão de apresentação 1
Junitec – A Junior Empresa com projecto inovador do Ano Jobshop Sessão de apresentação 1
Promoção à Inovação e Empreendedorismo no Taguspark IST-Taguspark/ Incubadora Taguspark Sessão de apresentação 1
Conferência de empreendedorismo: “Como começar uma empresa?” LAGE2/IST-Taguspak Seminários 1
Building Global Innovators & IST ISCTE/Junitec/NPE Sessão de apresentação 1
TEDxIST TAGUS 2012 LAGE2/IST-Taguspak Seminários 4
Total 44

2011

No ano de 2011 continuou-se o aperfeiçoamento dos processos de proteção da propriedade intelectual do IST. Para além dos relatórios de “due diligence” elaborados pelo Núcleo de Propriedade Intelectual sobre cada comunicação de invenção recebida e que servem de base à decisão do Conselho de Gestão de iniciar o processo de proteção, passou-se em alguns casos a efetuar também relatórios de avaliação das invenções. Estes relatórios são elaborados por entidades externas e permitem posicionar a invenção num mapa de tecnologias e comparar as suas principais características com as de outras patentes da mesma área. A avaliação permite também identificar a evolução do número de patentes nesse domínio e as principais empresas nele envolvidas. Com base nestas avaliações foram, em 2011, selecionadas 3 patentes para internacionalização através de pedidos de PCT.

Tendo-se mantido os exigentes critério para o início do processo de proteção, notou-se este ano um aumento de 10 para 14 do número de pedidos definitivos submetidos, indiciando uma resposta positiva dos investigadores face aos novos requisitos. Este é também o resultado das acções de formação que foram realizadas de sensibilização para a proteção e valorização da propriedade intelectual que se realizaram ao longo do ano com o apoio do INPI.

O Núcleo de Propriedade Intelectual passou também a ter intervenção nos processos de contratualização das atividades do IST, em colaboração com a Direção de Apoio Jurídico, apoiando os docentes e investigadores e dando pareceres ao Conselho de Gestão sobre a componente de propriedade intelectual dos contratos de investigação e de prestação de serviços. Foram também definidos dois modelos de contratos típicos, um para a realização de dissertações de Mestrado e outro para Teses de Doutoramento em ambiente empresarial. Procurou-se assegurar simultaneamente os direitos de autor, a necessidade de divulgação pública das dissertações e teses e o depósito de eventuais anexos confidenciais. Definiu-se também um modelo contrato de opção de licenciamento de propriedade intelectual a utilizar como anexo de contratos com empresas. Em todos os casos, procurou-se consagrar o princípio de uma compensação adicional no caso de serem constituídos direitos de propriedade industrial por contrapartida do direito de preferência no seu licenciamento.

O Núcleo de Parcerias Empresariais apresentou e executou o novo calendário de recrutamento do IST que passou a ser composto por: IST Career Weeks, IST Career Workshops, IST Career Sessions, AEIST Jobshop e IST Job Bank.

O programa IST Career Weeks é uma iniciativa que pretende aumentar a visibilidade do crescente número de visitas de empresas ao Técnico, reunindo-as por temas num período de maior disponibilidade dos alunos. Durante estas semanas ocorrem eventos organizados pelos próprios alunos com a colaboração das empresas com o duplo objetivo de ajudar os alunos na escolha do seu futuro profissional e a divulgar as actividades e necessidades das empresas. No ano de 2011 decorreram as seguinte semanas:

  • 14-fev a 18-fev: Engenharia Civil, Ambiente e Arquitectura (Alameda)
  • 21-fev a 25-fev: Engenharia Informática e Matemática Aplicada (Alameda)
  • 28-fev a 3-mar: Engenharia Mecânica, Aeroespacial e Naval (Alameda)
  • 7-mar a 11-mar: Engenharia Biomédica e Biotecnologias (Alameda)
  • 7-mar a 11-mar: Informática, Redes e Comunicação, Eletrónica e Gestão Industrial (Taguspark)
  • 14-mar a 18-mar: Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e Física Tecnológica (Alameda)
  • 21-mar a 25-mar: Engenharia Química e dos Materiais (Alameda)

Em fevereiro de 2011 iniciou-se o programa IST Career Workshops que tem como objetivo reforçar a valorização dos alunos do IST no processo de recrutamento. Este programa é constituído por um conjunto alargado de sessões de formação promovidas pelo IST e dirigidas exclusivamente aos seus alunos de 2º ciclo, envolvendo uma entidade externa de reconhecida experiência nos processos de recrutamento e seleção. As sessões de formação foram lecionadas por profissionais da área e cada módulo de formação teve a duração de 3 horas com um grupo de 13 alunos, com os seguintes temas:

  • Elaboração do CV;
  • Estratégias e Abordagens ao Mercado de Trabalho;
  • Entrevistas e Outras Técnicas de Selecção;
  • Negociação e Gestão de Carreira.

No ano de 2011 cerca de 422 alunos frequentaram os Career Workshops com a grande maioria a assistir a dois módulos de formação.

Em maio de 2011 decorreu como habitualmente a feira de emprego AEIST Jobshop numa organização da Associação de Estudantes do IST com o apoio do Núcleo de Parcerias Empresariais.

Durante o ano de 2011, o Núcleo de Parcerias Empresariais colaborou com a Direcção de Serviços de Informática do IST no desenvolvimento na nova aplicação IST Job Bank para a divulgação de oportunidades de emprego e facilitar o contacto das empresas com os alunos finalistas do IST. A versão experimental da nova plataforma entrou ao serviço em dezembro de 2011, e substituiu a versão anterior a partir de 1 de janeiro de 2012. No ano de 2011 foram validadas, no antigo portal de emprego, o total 1040 ofertas de emprego.

Em setembro de 2011, durante a primeira semana de aulas do primeiro semestre, realizaram-se 8 sessões do IST Career Sessions: 6 no campus da Alameda e 2 no do Taguspark. As IST Career Sessions são sessões de 1 hora dirigidas a todos os alunos de 2º ciclo do IST sensibilizando-os para o processo de recrutamento e para a apresentação das acções organizadas pelo IST no âmbito deste programa. Estimou-se a participação de cerca de 800 alunos nesta iniciativa.

Em novembro de 2011 o Núcleo de Parcerias Empresariais organizou a habitual reunião da “Comunidade IST SPIN-OFF” com a entrega dos diplomas de “IST SPIN_OFF” aos fundadores de mais 3 empresas: Off7, Thought Creator e Cell2B.

Finalmente, em dezembro de 2011, procedeu-se ao primeiro fecho e chamada de capital do fundo de capital de risco ISTART-I. Neste primeiro fecho, o fundo ficou com um valor de 3 milhões de euros. Este acontecimento encerrou da melhor maneira um ano com variadas iniciativas de promoção do empreendedorismo entre as quais se contam:

  • 12 de março: Presença de Ivo Vieira, fundador da Lusospace e de José Guerreiro de Sousa da Espírito Santo Ventures “Trabalhar para uma empresa, ou criar a minha empresa?”, na XVII Semana de Informática (SINFO).
  • 14 de março: painel “Da ideia ao sucesso: como criar uma startup” com Rogério Carapuça (Novabase), António Vidigal (EDP Inovação), Joaquim Sérvulo Rodrigues (Espírito Santo Ventures), no âmbito das XI Jornadas de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores.
  • 14 de julho: sessão de divulgação do fundo de capital de risco ISTART I dirigida a docentes, investigadores e alunos do IST e em particular a alunos de Doutoramento com a presença do Eng. Guerreiro de Sousa da Espírito Santo Ventures.
  • 1 a 15 de agosto: XXII Curso de Verão do BEST Lisboa: “Be Wise – Enterprise!” dedicado ao empreendedorismo com 26 participantes de mais 15 nacionalidades diferentes.
  • 17 e 18 de novembro: o IST é um dos patrocinadores do evento “Silicon Valley Comes to Lisbon” onde participam diversos alunos tanto no dia reservado a promotores de empresas como no dia aberto ao público.

Para além da sua participação como associado da Lispolis e na Sociedade Taguspark, o IST alargou a sua ligação a incubadoras de empresas tornando-se parceiro da Startup Lisboa, a incubadora promovida pelo Município de Lisboa.

2010

Em janeiro de 2010 entra em funções a nova estrutura orgânica do IST, ficando oficialmente estabelecida a Área de Transferência de Tecnologia, composta pelos Núcleos de Propriedade Intelectual e de Parcerias Empresariais.

Neste ano define-se também um primeiro conjunto de normas de procedimentos, nomeadamente para as comunicações com o INPI, para a gestão de patentes e marcas e para a gestão do apoio à elaboração de patentes.

Em agosto de 2010 é publicado em Diário da República um novo Regulamento de Propriedade Intelectual do IST que vem substituir o que se encontrava em vigor desde 1998. O novo regulamento apresenta um maior foco na valorização económica da propriedade intelectual, simplificando a titularidade dos direitos e aumentando os incentivos aos inventores.

Os novos procedimentos e o novo regulamento têm como objetivo aumentar as hipótese de sucesso do licenciamento dos direitos de uma invenção. Os acrescidos cuidados na preparação dos pedido de patente visam reduzir a ocorrência de erros formais e de evitar notificações por parte dos examinadores, aumentando a celeridade do processo de proteção e, consequentemente, antecipando o início das disponibilidade para licenciamento. Passou também a ser feito um cuidadoso escrutínio das comunicações de invenção com o objetivo de assegurar a titularidade dos direitos pelo IST. Este processo passa pela cedência dos direitos dos inventores e pela verificação de que não existem compromissos contratuais do IST ou dos inventores que ponham em causa a titularidade desses direitos. Só com essas garantias se justifica o investimento na proteção dos direitos.

Os cuidados acrescidos com a proteção de invenções conduziram a critérios mais exigentes no início do processo. Isto, em conjunto com o trabalho de conversão em definitivo dos pedidos provisórios de patentes submetidos no ano anterior, levou a uma redução significativa do número de pedidos de proteção de invenções submetidos no ano de 2010. O número de pedidos de proteção concedidos variou de 27 em 2009 para 28 em 2010.

Neste ano assinam-se os contratos de licenciamento de uma marca e de duas patentes do IST.

Dá-se início ao Fórum dos Núcleos de Estudantes do IST que tem como objetivo ser plataforma de colaboração entre as direções dos núcleos de estudantes e a estrutura administrativa e de gestão do IST, representada pelo Núcleo de Parcerias Empresariais da TT@IST. O fórum inicia-se com um conjunto de 27 núcleos que elaboram uma publicação de divulgação que é distribuída a todos os novos alunos do IST.

Em Novembro de volta-se a realizar o encontro da “Comunidade das spin-offs do IST” juntando 3 novas empresas à comunidade.

É também em 2010 que entra em funcionamento o site da TT@IST, e se inicia a divulgação junto das empresas do programa IST Career Weeks que irá decorrer no início do segundo semestre de 2010/2011 e que tem como objetivo aumentar a visibilidade do crescente número de visitas de empresas ao Técnico, reunindo-as por temas em períodos de maior disponibilidade dos alunos. Por último, refere-se que os Núcleos de Estudantes colaboram nesta iniciativa organizando os seus eventos nas semanas reservadas para as suas áreas.

2009

Levantamento e classificação de toda a propriedade industrial do IST, com a digitalização da documentação associada e procurando identificar as patentes mais promissoras.

Estabeleceu-se o processo de comunicação de invenções para que esta se faça de forma expedita, associando toda a informação necessária para a tomada de decisão de efetuar ou não o seu processo de proteção com vista a uma futura comercialização.

Concretizou-se o protocolo de colaboração com o Instituto Nacional da Propriedade Industrial – GAPI 2ª Geração.

Em setembro de 2010 iniciou-se o processo de constituição do fundo de capital de risco ISTART I vocacionado para iniciativas empresariais promovidas por docentes, alunos e investigadores do IST. O fundo ISTART I tem os seguintes compromissos de capital privado de empresas como a Brisa, a Novabase, a EDP, CGD, BES, FLAD e Taguspark, tendo-se candidato ao programa SAFPRI/2009 que poderá elevar o seu capital até aos 5 milhões de euros.

Em 19 de novembro de 2009 ocorreu a cerimónia inaugural da “Comunidade das spin-offs do IST” com a entrega dos diplomas de “IST SPIN OFF” aos promotores de 31 empresas originadas na Escola. Esta iniciativa tem como objetivo fomentar um relacionamento mais ativo entre empresas cujas origens estão ligadas à Escola, bem como uma ligação mais próxima destas ao IST e estimular os alunos e investigadores do Técnico a criarem ainda mais empresas.